SHOW DE HIPOCRISIA

sexta-feira, 17 de julho de 2009


Demorei estrategicamente para fazer um texto sobre esse assunto que discorrerei agora, que é a morte de Michael Jackson. Incontestável astro da música mundial que merece sim o título de “Rei do Pop”. Seus feitos artísticos podem ser comparados aos de Elvis e Beatles.

Mas esse artigo não é para falar sobre seus feitos musicais mais sim, sobre seu pós-morte. Vejo um mar de hipocrisia em tudo que vi até agora. Primeiro, a família... Os Jackson nunca foram o modelo de família exemplar. Como é sabido por todos, o pai espancava os filhos em época de Jackson 5, em especial Michael; seus irmãos, para se vingar dele tiravam chacotas sobre sua condição física. Em fase adulta pouco se falavam... Claro, como qualquer morte há sim uma comoção familiar, mas havia sim uma “dissimulação sentimental” entre os irmãos; todos de luva, abraçando aqueles que saíam do palco após discurso, enfim...

Falado em discurso, a “namoradinha de adolescência” segundo informações da imprensa fazia 18 anos que não o via. De fato que Michael nunca pareceu ser “popular” para ter uma gama de amigos, mas vê um discurso de voz embargada de uma mulher que não via o morto a tanto tempo, desculpem-me, mas não colou! Meu estômago quase que dá um nó! (...). E a Queen Latifa que confessou nunca ter o conhecido, fazendo discurso... “Reverendo” comparando a trajetória de vida de Obama e o falecido (só faltou ter o “sim! Nós podemos!). A representante do Parlamento Americano ventilando a possibilidade de projeto em homenagem a memória de Michael (por que não fizeram isso em vida?). E para fechar com chave de ouro, a filha acompanhada dos tios que não consegue terminar a fala e se joga nos braços da tia (não que eu ache o choro e o sentimento da menina falsos, mais a “aura”, o “desenho” da cena, meio que “uma família toda sem chão é demais até mesmo para Michael Jackson, né não?).

Elizabeth Taylor tinha razão, foi um show! Mais de hipocrisia. Uma coisa me chamou a atenção, a declaração do menino (agora homem) do caso de 93 que acusou Michael de tê-los molestado. O mesmo afirmou que foi tudo uma armação engendrada pelo pai. Cadê a mídia que não repercuti tal informação? Aliás, a mídia mundial tem sido um show a parte. Por mais que não se tenha provado as acusações feitas em 93 e 2005, Jackson foi “julgado pela mídia” e condenado pelo povo. Esta mesma mídia e este mesmo povo que lhe chora em morte lhe cuspiram em vida. As montagens das várias plásticas feitas por Michael Jackson correram o mundo e viraram carro chefe dos mais diversos escárnios.

Ninguém lembrava Jackson nesses últimos anos de vida e agora quase todos choram sua morte... Pra mim, são lágrimas de crocodilo! Nunca fui fã de suas músicas, no máximo gosto das faixas de Thriller que foi o ápice do seu sucesso, mas não serei hipócrita de chamá-lo de santo após sua morte. Ele foi um ser humano, que teve acertos e erros em sua caminhada nesta Terra como qualquer mortal. Se ele comeu ou não ou menino, se era pedófilo, lunático, bom pai, amigo, etc, já não contam mais.

O Ser Humano é o pior de todos os animais, pois julga ou absorve de acordo com a sua comodidade, de acordo com o ibope e o quanto o show pode render de comentários, risos e lágrimas que em geral são falsa feito nota de três. O pobre-rico (de dinheiro, dívidas e pessoas falsas) queria ter vivido um conto de fadas, pena no final das contas não foi feliz para sempre. E saiu da vida para entra na história...

Comments

13 Responses to “SHOW DE HIPOCRISIA”
Post a Comment | Postar comentários (Atom)

Sonia Pallone disse...

Aplausos para o seu texto! Concordo em gênero, número e grau.
A única música que gosto dele é Billy Jean, mas não posso deixar de sentir pena e lamentar todo esse circo que foi armado.Não é fácil ser nós mesmos e por isso algumas vezes somos nossos bem feitores e outras nossos próprios algozes...que agora esse caminhante da Lua, possa dançar sua dança num único lugar onde pode voltar a ser criança... Um beijo

17 de julho de 2009 09:25

Ainda acredito que quando nos tornamos ausentes aqui na terra (morte) viramos santos (Ironia).Sempre admirei o Michael Jackson como artista e sempre assumi. Em questão a sua vida particular, concordo quando diz que ele foi um ser humano como qualquer outro. Acertando e errando. A vida é assim para todos ....

Bj

17 de julho de 2009 13:02
Lugirão disse...

Daniel, excelente teu post...
Eu gostava de muitas de suas músicas... nunca dei muita bola para os escândalos e a sua vida pessoal, sempre me foquei no artista.

Lendo teu post lembrei de uma música do Chico, que conta a história de Geny, não sei se conhece, mas é mais ou menos assim, ela era odiada, mias teve que salvar a cidade, ai foi aclamada, depois que salvou foi apedrejada novamente...

Tenho acessado pouco a net.. mas sempre que der venho por aqui te prestigiar, não pense que lhe abandonei,rs.

17 de julho de 2009 13:27
Neto disse...

Perfeito texto.

E a propria irmã dele, La toya jackson, disse que seu irmão foi assassinado. Pela indústria da fama e dos fanáticos.

Eu penso que Michael da forma como vivia já estava morto há muito tempo. Era um morto vivo. Puro objeto da mídia

17 de julho de 2009 15:03

Daniel,

Evento triste por todos os ângulos que se analise. :(

Beijos

17 de julho de 2009 18:14
Anna e Cesar disse...

Michael teve uma vida rodeada de polêmica e nem mesmo depois de sua morte deixarão que ele descanse em paz...
Valeu as considerações!
Muito bom o conteúdo de seu blog, parabens!

18 de julho de 2009 17:09

Daniel,

Sinceramente, não sei como certas pessoas conseguiram dormir depois daquilo... enfim, quando algo é maquinado e sem emoção, dá pra ser sentido na hora.

Lindo domingo!

Rebeca

-

19 de julho de 2009 11:52
ZEPOVO disse...

Daniel,
Porque estou recebendo a confirmação dos comentários feitos NO TEU BLOG no MEU email??????? Como é possível??
Até o meu comentário foi para meu email????

20 de julho de 2009 11:24
Jairo Souza disse...

Mt hipocrisia msm! Não querendo defender o cantor q não era ormal tbm! Mas a familia mt aproveitadora! Fiquei mais impressionado com a Janet querendo promover seu novo clip as custas da morte do cantor! Passei!

20 de julho de 2009 16:58
lugirão disse...

Daniel passando para te desejar mesmo que no finalzinho, que todos os dias seja dia dos amigos para ti.

Bjos

20 de julho de 2009 19:00
Philip Rangel disse...

Todos os dias deviam ser DIA DOS AMIGOS...

pois eles que fazem nossa historia...

por isso eu e em nome do Entrando Numa Fria venho desejar essa amizade que vc vem nos passando a tempos...

grande abraço

20 de julho de 2009 19:17
Anônimo disse...

Vim parar no seu blogue por um mero acaso, em pesquisas pelo Google, mas não será por acaso que vou voltar para ler os seus textos. Gostei da sua forma de escrever e neste texto em concreto, concordo plenamente com tudo o que você diz e por isso aplaudo cada palavra.
Como nós dizemos aqui em Portugal, nada melhor que "chamar os bois pelos nomes" (não sei se no Brasil também, por isso peço desculpa se estiver realçando algo que conhece bem). Falar claro e sem colocar paninhos quentes, apenas usando o bom senso, claro.

Gostei bastante de o ler, ganhou uma leitora :-)

CatarinaVaz

7 de agosto de 2009 14:24
Ynot Nosirrah disse...

Isso. Você falou tudo. O final dele foi um pouco parecido com o de Vargas. Ele também estava decadente, esquecido e queimado. Sua mortte causou aparente cmoção geral.

11 de agosto de 2009 20:11