AMORES INTERESSEIROS

domingo, 9 de agosto de 2009



O que mais neste mundo à fora são amores por interesse. Mas quando digo, “interesse”, falo de todos os tipos: econômico, social, intelectual... De amor “amoroso”, amizade, familiar.

Tenho uma tia que sofre com filhos e netos. É claro que há sentimentos entre a família, mas a boa vontade de fazer as coisas para uma senhora de 72 anos... A poucos dias a mesma estava em Brasília, para o casamento de seu filho mais novo. Ele é um exemplo de exploração, dando-lhe golpes como sacar dinheiro de sua conta bancária sem ela saber, ou não pagando um financiamento de um carro, tendo minha tia que arcar com a dívida.

Tudo que as duas netas mais velhas dela fazem para ela é pago. Minha tia é deficiente física, tendo a perna direita torta em razão de meningite na infância, e por causa disso acaba dependendo dos outros. Acompanha-la aos lugares, sacar dinheiro, pagar conta, fazer compras, enfim, tudo tem que ser acompanhada; e ela estando no DF, tem que pagar para ter companhia.

Mais o que há de mais comum no ramo do interesse sentimental são os golpes amorosos. Homens e mulheres que se aproveitam da fragilidade sentimental do outro para obter alguma vantagem (na maioria financeira). Casos extremos chegam a caso de morte. Tempos desses ouvi na fila de banco, duas senhoras conversando sobre a personagem da Letícia Sabatela na novela da Glória Peres. Segundo as mesmas, “a vagabunda depenou o pato”. É engraçado como as pessoas tiram sarro da situação; nunca achamos que podemos ser a vítima da vez. Não está escrito na testa quem é quem.

Quer testar até aonde vai o amor da amizade de alguém é você está numa pior. Muitas vezes, chegamos a estar “cheios de amigos” quando estamos “por cima da carne seca”. De repente, a vida dá uma guinada e esses vulgos amigos fogem, passa na rua ao seu lado e não lhe cumprimentam. Mas também é nessas horas que conhecemos quem são os nossos amigos e quanto somos amados.

Por isso caros leitores, saibam bem com quem estão andando e saibam valorizar as pessoas que realmente lhe amam e estão ao seu lado para o que dê e vier. Como diz o velho deitado, ”nem tudo que reluz e ouro”.


EXTRA:



Caros leitores, sei que não estou muito presente em seus blogs, por isso peço-lhes desculpas. Meu tempo anda resumido e venho fazendo das tripas coração para postar textos e ler vocês.

Votem no Contestação no Top Blog. Cliquem no selo e votem quantas vezes quiser.
Ando postando texto no O Arroto. Passem lá e leia-os.

Comments

15 Responses to “AMORES INTERESSEIROS”
Post a Comment | Postar comentários (Atom)

Neto disse...

Daniel!

Quer testar até aonde vai o amor da amizade de alguém é você está numa pior. Muitas vezes, chegamos a estar “cheios de amigos” quando estamos “por cima da carne seca”. De repente, a vida dá uma guinada e esses vulgos amigos fogem, passa na rua ao seu lado e não lhe cumprimentam. Mas também é nessas horas que conhecemos quem são os nossos amigos e quanto somos amados.

Eu sou um exemplo disto que falou. Já tive muitos 'mui amigos assim'. Todos me ignoraram no momento em que tive dificuldades.

Dizem que é nos momentos dificéis que enxergamos quem realmente gosta de nós e está do nosso lado. No entanto, nos tempos atuais, até os 'malandros e malandras' já conhecem o 'significado' disto e fingem ser assim para melhor nos enganar.

E das mulheres, nem falo. Todas agora só correm é para a "justiça"...

Abraços amigo!

9 de agosto de 2009 11:35
☆ Sandra C. disse...

nem tudo o que reluz é ouro
nem tudo o que balança cai
mas no fundo existe um tesouro...


lembra dessa música?
antiiiiga.. credo..

Daniel, acho isso tão abominável, que chega a extrapolar. as pessoas se mascaram em benefício próprio, isso é de uma infelicidade. esse é o preço para quem mascara relacionamentos. isso me dá nojo!

9 de agosto de 2009 17:41
Vinícius Aguiar disse...

Confesso que não li o texto inteiro... quando vc começou a falar da exploração a uma senhora de 72 anos, não quis ler mais nada. Minha sensibilidade aguçada não permitiu... espero que dessa vez me perdoe!

Abraços!

9 de agosto de 2009 19:41
. fina flor . disse...

credo isso não é um filho, é um inimigo dentro de casa, aff

beijos, querido e boa semana

MM.

>>> por essas e por outras escrevi o poema [que virou música e está no meu disco] Te amo de amor, ou seja, te amo sem motivo, de graça

9 de agosto de 2009 21:36

Daniel,

Vai querer matar-me, mas sinceramente acho que somos todos prostitutos de uma forma ou outra.

Se escapamos de unir-nos a alguém por interesses financeiros, fazemos por motivos pessoais e se não é por isto, é por carência.

Difícil, difícil mesmo, é ver alguém com alguém por simplesmente gostar daquele outro, por prazer, por esporte.

E, ah, vai, tudo bem. Pode até ser que em todo círculo de amigos, conhecidos, parentes, namorados, filhos, pais, etc... tenha-se uma ou duas pessoas das quais se goste realmente, de verdade verdadeira, mas o restante? Conveniencias e nem sempre financeiras.

Fazer o quê? Assim é a vida. :)

Beijos

10 de agosto de 2009 17:55

Daniel,

Dá pra sentir a indignação no seu texto e saiba que penso como você. Não podemos comprar o querer bem e pessoas oportunistas tem aos montes.

Noite de luz!

Rebeca

-

10 de agosto de 2009 19:06
Tássia Jaeger disse...

Também ando sem tempo. Mas gostei desse post. Digamos que vivo bem isso...vejo essa situação seguido entre meus parêntes.

11 de agosto de 2009 06:52
Juh disse...

É, belo ditado. Na vida, nem que tudo oq ue dizem é verdade...é preciso confiar desconfiando. Chato isso né? Odeio ficar regulando meus sentimentos...Mas, enfim..

beijos

11 de agosto de 2009 19:27

Amor por isnteresse geralmente começa na família, meu caro. Infelizmente!
É triste, mas é verdade. A rua é sempre um exemplo de casa.
Sinto pela sua tia e sinto por infelizmente não ser só com ela que acontece, mas com tantos.
Beijos

11 de agosto de 2009 20:54

Dani, td bem querido?

Infelizmente temos estas provas, estes problemas. Mas não podemos deixar de amar mesmo com tanta decepção a nossa frente... É terrível, mas isto existe. Existe a falta do bom senso em boa parte dos seres humanos... Normal....

Bjo

11 de agosto de 2009 23:24
Neto disse...

Daniel
Estranho, muito estranho. mas não recebi nenhum e-mail seu. procurei até na caixa de sapam e não estava lá.

Por favor, se possivel, mande de novo tá!

12 de agosto de 2009 16:04
Neto disse...

Opa, desculpa! Foi a pressa na escrita. Quis dizer 'spam'. Procurei-o até na caixa de Spam e não o achei.

Por favor, se puder, envie novamente, para este aqui:
jwneto(arroba)gmail.com

Aguardo!

12 de agosto de 2009 16:26
Bárbara Stracke disse...

amores interesseiros não me interessam.

pode deixar que passarei em seu outro blog. mas visite tbm o meu Babi Propet.

bjz

13 de agosto de 2009 08:52
' Josi Keller disse...

Oii
Brigada pelo comentarioo, volte sempree
E brigadaa .. rsrs, é muito bom saber a opiniao de pessoas qe eu nao conheçoo .. pq assim , eu sei qe realmente sao verdadeiiras .. '-'
Beijaoo

13 de agosto de 2009 09:58
Jairo Souza disse...

Pois é Daniel, o fato é que não existe nenhum tipo de relacinamento desinteressado! Cabe a pessoa escolher o q ela tem a oferecer para a outra! Abçs!

13 de agosto de 2009 14:47